O que são riscos ambientais


Você sabe o que são riscos ambientais?

Os riscos ambientais podem ser subdivididos em grupos e classificados de acordo com as consequências que podem causar e muitas vezes ficamos expostos por desconhecê-los.

É importante saber que existem vários locais onde podemos estar expostos, seja no local de trabalho ou fora dele também.

O que são riscos ambientais

De acordo com a Norma Regulamentadora (NR-9), para um melhor entendimento, consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos e biológicos existentes no ambiente de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar danos à saúde do trabalhador (NR – 9).

Subdivisão dos Riscos Ambientais

O que são Riscos Ambientais
Imagem: Pixabay

Cada grupo de risco pode ser subdividido de acordo com as consequências que pode provocar ao indivíduo.

Riscos Físicos

Riscos Físicos são formas de energia que agem sobre o corpo humano como ruídos, vibrações, pressões anormais, radiações, temperatura e umidade.

Riscos Químicos

Riscos Químicos são substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela via respiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores, ou que, pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou ser absorvido pelo organismo através da pele ou por ingestão.

Riscos Biológicos

Consideram-se agentes biológicos as bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros.

Atenção

A Norma Regulamentadora (NR-9), destaca três classes de riscos ambientais, porém é importante mencionar a existência de outros dois agentes capazes de causar moléstias ao indivíduo: Riscos ergonômicos e de acidentes.

Riscos Ergonômicos

Segundo a Norma Regulamentadora (NR-17), a ergonomia busca adaptar o local de trabalho ao ser humano, logo, riscos ergonômicos são elementos físicos e organizacionais que interferem no conforto da atividade laboral. Podemos destacar:
  • Postura Inadequada (mobiliários e dispositivos)
  • Leiaute (corredores estreitos)
  • Esforço Físico
  • Jornada prolongada e Ritmo acelerado de trabalho
  • Stress Físico e Mental
  • Repetitividade (LER e DORT)
  • Ventilação e iluminação inadequadas, etc.

Riscos de Acidentes

Riscos de Acidentes são condições com potencial de causar danos aos trabalhadores nas mais diversas formas, levando-se em consideração o não cumprimento de normas de segurança.

Riscos de Acidentes são condições com potencial de causar danos aos trabalhadores nas mais diversas formas, levando-se em consideração o não cumprimento de normas de segurança.

Como evitar a exposição a riscos ambientais

Se não há outra alternativa e você ficará exposto a algum tipo risco que pode prejudicar sua saúde, é importante nunca esquecer dos equipamentos de proteção adequados à cada tipo de risco.

Por lei, é de responsabilidade da empresa o fornecimento gratuito de equipamentos de proteção individual (EPI’s), bem como ensinar a forma correta de utilização dos mesmos.

Além disso, a empresa também deve orientar e fiscalizar para que os trabalhadores utilizem os equipamentos corretamente.

Em contrapartida, é de responsabilidade de cada trabalhador utilizar os equipamentos de proteção fornecidos pela empresa, bem como relatar eventuais falhas que observe durante o processo de uso, assim como denunciar aos órgãos de proteção da saúde dos trabalhadores como o Ministério do Trabalho e Emprego o não cumprimento das normas pela empresa.

Etapas de prevenção e controle de riscos ambientais

Segundo a NR-9, que dispõe sobre o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), alguns parâmetros mínimos devem ser observados na elaboração de um programa que busque eliminar, reduzir ou controlar a exposição a riscos ambientais.

As etapas de prevenção e controle desses riscos podem ser estruturadas da seguinte forma:

  1. Planejamento anual com estabelecimento de metas, prioridades e cronograma;
  2. Estratégia e metodologia de ação;
  3. Forma de registro, manutenção e divulgação dos dados;
  4. Periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA.

Deverá ser efetuada, sempre que necessário e pelo menos uma vez ao ano, uma análise global do PPRA para avaliação do seu desenvolvimento e realização dos ajustes necessários e estabelecimento de novas metas e prioridades.

O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais deverá incluir as seguintes etapas:

  1. Antecipação e conhecimento dos riscos;
  2. Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle;
  3. Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores;
  4. Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia
  5. Monitoramento da exposição aos riscos;
  6. Registro e divulgação dos dados.

Espero que essa introdução seja útil para um melhor entendimento sobre assuntos futuros relacionados aos riscos ambientais.

Se gostou das dicas deixe nos comentários e compartilhe esse conteúdo.

Obrigado pela leitura!


Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *